domingo, 8 de maio de 2011

PAULISTÃO: NO PACAEMBU TUDO IGUAL. FICA PRA VILA!!


Em ótimo jogo com grandes oportunidades de gols para ambas as equipes, Corinthians e Santos empataram sem gol e deixam a decisão para o próximo domingo na Vila Belmiro.

Todos os apaixonados por futebol vendo o que Corinthians e Santos apresentaram nas partidas que antecederam a final do Paulista, não imaginariam que seria uma decisão tão equilibrada como foi a desse domingo. 

Neymar, Ganso e Elano eram cercados de grandes expectativas e todos se perguntavam: "Como o Tite vai armar o Corinthians para para-los?"

Mas quando as duas equipes entraram em campo e iniciaram a partida a coisa mudou e o Corinthians nivelou a partida e eliminou o favoritismo Santista. Não por menos as primeiras chances de gol foram para os "donos da casa". A torcida corintiana é obrigada a gritar: Uhhhhh! Em bom chute de Paulinho que passa à direita do gol defendido por Rafael.

Liédson como sempre muito voluntarioso e não desistindo de nenhuma jogada, voltou a aprontar sobre os goleiros. Rafael tenta sair jogando e Liéson pressiona, forçando o goleirão ao erro, mas o Santos se safa.

Neymar e Ganso estavam muito apagados e bem marcados, o que forçou o garoto moicano voltar para marcar e em uma dessas oportunidades foi pressionado por Liédson, que foi parado com falta. Neymar é advertido com cartão amarelo pelo sr. Abade. 

O Corinthians continuava pressionando e tinha mais controle da partida, no entanto, na equipe de Santos havia um jogador que a qualquer momento poderia desequilibrar. E não demorou muito para isso acontecer. Em uma unica bola que foi lançada para Neymar, ele avança pela esquerda e chuta. A bola, para o meu alivio, bate na trave.

Mas esse garoto é muito rápido, não pode vacilar em sua frente que ele desequilibra.  

No rebote, o Corinthians responde a altura e quase marca. Bruno Cesar avança, Liédson leva a marcação e o meia chuta da entrada da grande área, a bola passa sobre o gol. 

Até os 28 minutos não se ouvia falar no nome de Ganso, em uma bola que lhe foi passada o meia chuta da intermediária e dá um grande susto na enorme torcida presente ao Paca. Voltaríamos a ouvir o nome desse excelente jogador aos 43 minutos, com uma noticia não muito boa para os apaixonados pelo bom futebol. Em uma dividida com Jorge Henrique, estica muito a perna e sofre um possível estiramento. Com isso o futebol perdeu e o Santos corre o risco de ficar sem o meia para a partida de quarta-feira.

Para os corintianos foi muito bom, menos um para desequilibrar e aprontar para cima de Wallace que estava pedidão no campo.

Para o segundo tempo Neymar ligou seu motorzinho e passou a ser peça fundamental nas investidas santistas. Wallace foi a grande vitima desse vez, passou a correr muito atrás do garoto e quando não o alcançou, correu o risco de levar segundo o amarelo que o inibiu na marcação. 

Logo aos nove minutos, fez uma linda jogada, jogada de craque de futsal, deve estar vendo muitos jogos do Falcão. Com uma levantadinha na bola e coloca Danilo na cara de Julio Cesar. Danilo com muita calma, dá um "balãozinho" em Julio Cesar.

Gol certo, mas com um senso de cobertura impressionante, Chicão salva o Corinthians.

O garoto voltou com a bola toda e proporcional belas jogadas e uma grande correria na defesa corintiana. Wallace continuava sendo a grande vitima de Neymar, tanto que em alguns momentos da partida parecia que estava sem folego.

Aos onze minutos, Neymar volta a trazer grande perigo ao gol de Julio Cesar, no entanto, bons goleiros contam com a sorte e mais uma vez o travessão salvou a pátria corintiana.

O travessão balançava e Tite dava um sacode nos jogadores para que acordassem no jogo.

Aos treze minutos, Tite faz boa leitura do jogo e propõe um boa alteração, a realização não foi das melhores. Não pela substituição de Dentinho por Willian, mas pela substituição de Bruno Cesar por Morais. Sim, Morais deveria entrar, não no lugar de Bruno. Poderia tirar o Jorge Henrique e ficar com dois jogadores vindo de trás com mais qualidade. 

Contudo a alteração surtiu efeito.

Então o Corinthians com esses dois jogadores e os gritos do técnico, passou a tocar mais a bola e se aproximar do gol de Rafael, mas sem tanta objetividade. No minuto de número 18, um lance trouxe de volta o animo aos corinthianos. Fábio Santos recebe no meio da área e acerta um chute no travessão, pena que estava impedido, mas já serviu para quebrar o bom ritmo santista.

Enquanto isso, Wallace se arrastava em campo e comprometia a defesa do Corinthians. O nosso querido Tite, estava numa indecisão danada no banco. Uma hora chamava Ramírez, outra hora chamava Moradei, mas não se decidia, com isso o jogo ia rolando e o perigo aumentando.

O Corinthians criava mais e não dava espaços para os santistas, mas quando a bola caia nos pés de Neymar o Santos chagava com mais velocidade ao ataque. No entanto, Lenadro Castán fazia uma ótima partida e impedia os avanços. 

A oprotunidade mais aguda do Santos veio em cobrança de falta, que Muricy gritou gol e eu lamentei. Mas por sorte passou a direita de Julio Cesar.

Tite se decide e coloca Ramírez no lugar do esforçado, mas cansado, Wallace. Ramírez assumiu o meio e Paulinho passou a fazer a função de lateral. Com isso o corinthians se equilibrou e não permitiu mais os avanços santistas pela direita.

O Corinthians passa a arriscar mais chutes de fora da área, em algumas oportunidades, forçou o goleiro Rafael a se mexer debaixo das traves. Traves essas que salvaram mais uma possibilidade de gol, em ótima jogada de Jorge Henrique que passa para Liéson. O atacante avança e chuta, mas a trave mais uma vez entrou em cena e garantiu o empate.

O Santos nessa quarta-feira, vai a Colombia encarar o tinhoso  Once Caldas, pelas quartas de final da Taça Libertadores da América.

O Corinthians, como só disputa o Paulista, terá a semana inteira de treino e preparação para a grande final do próximo domingo, na Vila Belmiro.

4 comentários:

Rodrigo Paz disse...

Muito boa sua postagem parabens tom

Sport7Net disse...

Cleriston, talvez não passou pela cabeça de Murici a coragem de poupar o time titular para este jogo, no entanto o Corinthians leva um pequeno favoritismo devido o desgaste emocional e fisico dos jogadores do Santos, e o ponto positivo desta partida foi um jogo bem disputado e com boa arbitragem, parabén pela postagem.

Pablo Diego disse...

Tom, me agradou muito a postura do nosso time, que não deu tantos espaços para Neymar e Ganso, eles produziram o que marcação nenhuma segura, não tem jeito, mas a nossa defesa foi bem sólida, e o empate foi justo. Cada time meteu 2 na trave, o que ilustra ainda mais o equilíbrio. Podemos perfeitamente ganhar na vila, é preciso atenção e disposição assim como hoje, só que mais velocidade e precisão nos chutes, o que não vimos hoje. Tudo está em aberto,abç, e parabéns pela estréia no blog.

Sport7Net disse...

Ganhar na Vila talvez no século no que vem! ahahhaha vlw galera1